textos

texts

2020

Diálogos visuais e arte efêmera. Instalações urbanas e ações em espaços públicos: São Paulo, Brasil e Roma, Itália | Por Néle Azevedo

O que é arte pública? O “Monumento Mínimo” e a democratização da Arte | Por Pilar Sanches

2019

Experiências estético-dialógicas em arte-ativismo | Por Irene de Araujo Machado

A formação ética do olhar na obra “A história não é o terreno de felicidade” | Por Alice Lino Lecci

Estado de suspensão - Intervenção urbana (e humana) de Néle Azevedo| Por Sylvia Werneck

Suspended State - Urban (and human) intervention by Néle Azevedo | By Sylvia Werneck

2018

Monumental Extinctions | By Julietta Singh

The Melting of Humankind - How Art Deepens our Dialogue about Climate Change | By Maria Alessandra Woolson

2017

Santiago Zabala on “emergency aesthetics” and the demands of art

2014

Como alcançar pássaros em vôo (Folha de S. Paulo) | Por Néle Azevedo

Como alcançar pássaros em vôo (Instituto Goethe) | Por Néle Azevedo

2013

Cortejo glacial | Por Guilherme Winisk

2012

O lugar da arte | Por Guilherme Winisk

2010

A sustentabilidade é um conceito eminentemente político | Por Néle Azevedo

Instante sacrificial | Por Guilherme Winisk (Click here to read the English version)

Desmonumentos nas cidades contemporâneas: Monumento Mínimo | Por Néle Azevedo (Click here to read the English version)

2009

Monumento Mínimo | Texto de Néle Azevedo escrito para a FSP

2008

Glória às lutas inglórias | Por Néle Azevedo​

Tu pisavas nos astros distraída | Texto de Néle Azevedo para o Projeto Tripé, no SESC Pompéia

Passagens: novas paisagens | Por Regina Johas​

O que pode um corpo? | Por Sylvia Leite

Partes de um problema | Por Paulo Matsushita

2006

Trabalho especificamente realizado para a Biblioteca Adelpha Figueiredo | Por Néle Azevedo

Monumento Mínimo ou a tragédia do Efémero à volta da performatividade do monumento | Por Mickaël De Oliveira | Universidade de Coimbra

Divus le volt! 1 e 2  | Trabalhos apresentados na Bienal Internacional de Cerveira-Portugal por Néle Azevedo

A vida por um fio, ou uma visão da condição humana | Por Paulo Matsushita

Sejamos moráveis | Por Ângela Santoro 

Instalação de Néle Azevedo contrasta com o vazio | Por Sylvia Leite

2005

Secreto convívio: reflexões sobre o Monumento Mínimo | Texto de Guilherme Wisnik publicado no Canal Contemporâneo

Prestes Maia: ocupação, manequins e esculturas de gelo | Por Paulo César Xavier Pereira

Monumento Mínimo | Por Kátia Bastos 

2004

Poema de Paulo Matsushita para a mostra Ciclo, linha imaginária | Centro Cultural São Paulo

2003

Monumento Mínimo | Tese de mestrado de Néle Azevedo (UNESP)