queda livre

Ativada em "O que não é floresta é prisão política" (galeria Reocupa, dentro da Ocupação Nove de Julho - SP MTSC)

14.12.2019

instalação|performance

 

Queda livre é uma instalação efêmera em que são suspensas três  esculturas  congeladas com o barro colhido em Minas Gerais no Córrego do Feijão em Brumadinho, Bento Rodrigues - Mariana  e em Barão de Cocais.

Em Mariana e Brumadinho  ocorreram o rompimento das barragens das empresas  Samarco  Mineração S/A e Vale  S/A em 5 de novembro de 2015,  e 25 de janeiro de 2019 respectivamente, configurando um dos  maiores desastres/crimes com rejeitos de mineração no Brasil.

Na cidade de Barão de Cocais os moradores, vivem sob tensão permanente pelo risco de rompimento da barragem Sul  Superior que abastece a mina do Congo Soco.

As  figuras congeladas, suspensas por fios, derretem lentamente e desaparecem. O som do derretimento é amplificado por microfones instalados em vasilhames que recebem os pingos  das esculturas, reverberando  o  som derretimento.

fotos

Mostrar Mais

vídeo

Mostrar Mais